Home Música Noticias Literatura Contatto Serviços Pagina 8 Livros Outros...
Cronica e arte

CRONICA E ARTE  CNPJ nº 21.896.431/0001-58 NIRE: 35-8-1391912-5 email cronicaearte@cronicaearte.com Rua São João, 869 14882-010 Jaboticabal SP
POLICIA DE RIBEIRÃO PRENDE ADVOGADOS POR SUSPEITA DE FRAUDE PROCESSUAL EM PROCESSO PARA REAVER DIFERENÇA DE POUPANÇA EM PLANOS ECONÔMICOS Mentore Conti Mtb 0080415 SP com informações do site X Tudo Ribeirão foto Crônica e Arte Jaboticabal, 12 de janeiro de 2018 Os advogados Klaus Phillip Lodoli, Gustavo Caropreso Soares de Oliveira, Ângelo Luiz Feijó Bazo e Renato Rosin Vidal, foram presos na manhã de ontem quinta-feira dia 11, em Ribeirão Preto, acusados de Fraude em processos judiciais. As prisões ocorreram dentro da operação Têmis para combater uma organização composta por advogados que fraudavam processos. Eles pertencem ao escritório de advocacia “Lodoli, Caropreso, Bazo e Vidal”, A operação expediu 7 mandados de prisão preventiva e 13 mandados de busca e apreensão e entre os procurados estão quatro Advogados e donos de escritórios administrativos. O nome da operação se refere a divindade Grega que representa a deusa da justiça e segundo a polícia civil o grupo já estava sendo investigado há cerca de um ano e as fraudes somariam mais de 100 milhões contra instituições bancárias. No golpe, clientes e advogados exigiam na justiça supostas quantias que teriam sido expurgados por causa do plano verão e os correntistas eram clientes do extinto banco Nossa Caixa incorporado pelo Banco do Brasil. Os autores do processo tinham nomes comuns inclusive muitos hormônios. Os supostos autores, segundo as Investigações, não guarda um vínculo pessoal ou profissional com o domicílio das contas ou as comarcas onde foram distribuídas as ações. Segundo as investigações ainda, estes autores não seriam os verdadeiros Correntistas. Desta forma a fraude baseada em quebra de sigilo bancário e subsequente captação de clientela, levou a erro o poder judiciário, podendo ocasionar um prejuízo estimado de 100 milhões de reais aos bancos. Os Suspeitos foram conduzidos central de flagrantes Polícia Civil de Ribeirão e encaminhados ao CDP Ribeirão Preto. O site Crônica e Arte tentou ligar para o escritório dos advogados mencionados nesta notícia, mas não conseguiu contato com ninguém.