Home Música Noticias Literatura Contatto Serviços Pagina 8 Livros Outros...
Cronica e arte

CRONICA E ARTE  CNPJ nº 21.896.431/0001-58 NIRE: 35-8-1391912-5 email cronicaearte@cronicaearte.com Rua São João, 869,  14882-010, Bairro Aparecida Jaboticabal SP
DOMINGO DE MANIFESTAÇÕES E PROTESTOS E MENSAGEM DE MINISTRO AGITAM O PAÍS Mentore Conti Mtb 0080415 SP // foto Taba Benedcito Estadão Contudo Jaboticabal, 1 de junho de 2020 Gilmar Mendes Ministro do Supremo Tribunal Federal, pediu ponderação e cuidado em um final de semana que contou com manifestações pró e contra Bolsonaro que terminaram em violência no Rio de Janeiro em São Paulo. Também houve uma mensagem de Celso de Mello que comparou o Brasil a Alemanha de Hitler. Segundo Gilmar Mendes" a gente não deve acender fósforo para saber se existe gasolina no tanque" ele disse que o momento recomenda condenação e cuidado para todos.  Durante o final de semana na manhã de domingo dia 31 um grupo formado inclusive por torcidas organizadas, pediu a saída do presidente Jair Bolsonaro e gritavam por democracia, apesar de segundo a Polícia Militar estarem com pau e pedra. Em outro ponto da mesma Avenida Paulista próximo a FIESP manifestantes a favor de Bolsonaro gritavam contra o governador João Dória e o chamavam de genocida e pediam socorro as forças armadas. Os dois grupos acabaram entrando em confronto e obrigou na Polícia Militar do Estado a intervir com disparos de bombas de gás lacrimogêneo contra os manifestantes pela democracia. Um manifestante estranho aos dois grupos carregava uma bandeira de cunho neonazista. Depois de quase uma hora a polícia dispersou os manifestantes composta por torcidas organizadas e os manifestantes pró Bolsonaro permanecer na Paulista cercados pela tropa regular da PM. Ao todo eram 200 bolsonariastas e 800 contra Bolsonaro. Depois da mensagem em relação ao governo, se no Brasil se seguir a legislação Celso de Melo deverá ser afastado do inquérito contra o governo que preside, por suspeição. É o que determina a lei, mas caro leitor, nós estamos no Brasil, onde tudo pode acontecer. E neste meio tempo o combate a pandemia fica em segundo plano para parte dos dirigentes do pais.