Home Música Noticias Literatura Contatto Serviços Pagina 8 Livros Outros...
Cronica e arte

CRONICA E ARTE  CNPJ nº 21.896.431/0001-58 NIRE: 35-8-1391912-5 email cronicaearte@cronicaearte.com Rua São João, 869,  14882-010, Bairro Aparecida Jaboticabal SP
É VELADO NO RIO O ATOR E COMEDIANTE LÚCIO MAURO Mentore Conti Mtb 0080415 SP // foto divulgação Jaboticabal, 13 de maio de 2019 Lúcio Mauro ator e comediante que faleceu no último sábado, dia 11 à noite está sendo velado no teatro municipal do Rio de Janeiro. Lúcio Mauro tinha 92 anos e estava internado na clínica São Vicente no Rio de Janeiro por causa de problemas respiratórios. Há cerca de 3 anos o ator teve um AVC  Lúcio Mauro faleceu por volta das 22 horas do sábado, ele tinha cinco filhos e cinco netos e foi casado duas vezes. Ele tinha acompanhamento Clínico desde a época em que teve o AVC, a chamada Home Care e a 4 meses estava internado.  Lúcio Mauro participou de quadros que marcaram humor brasileiro, como o marido da Ofélia, onde ele Lúcio Mauro fazia papel de uma mulher burra como uma porta e que sendo um casal rico, recebiam convidados onde ela, a Ofélia dava gafes imensas.  Lúcio Mauro trabalhou em Chico City Os Trapalhões Balança Mas Não Cai E A Escolinha Do Professor Raimundo. Lúcio Mauro nasceu Lúcio de Barros Barbalho em Belém do Pará, no dia 14 de Março de 1927 estreou na Globo em 1966.  Lúcio Mauro começou como ator quando a companhia teatral do ator Mário Salaberry, marido Zilka Salaberry fazia uma turnê por algumas cidades de Pernambuco incluindo Recife.  Lúcio Mauro que pretendia fazer direito e seguir para o Rio de Janeiro e entrou na companhia mas, na viagem para o Rio a trupe sofreu um acidente e Lucio Mauro ficou muito machucado. Salaberry não resistiu e morreu  É então que Lúcio Mauro volta para o Recife e conhece Barreto Júnior comediante e dono de uma companhia de e ali começava a sua carreira por volta de 1947 Por 9 anos ele ficou em Recife encenando peças e em 1961 inauguração da TV Rádio Clube de Pernambuco atuou em um primeiro programa humorístico na televisão chamado “Beco Sem Saída”, onde contracenava com comediante e dublador José Santa Cruz. Lucio Mauro então, foi chamado por Walter Clark para trabalhar  na TV Rio do Rio de Janeiro, com sua mulher na época Arlete Salles. Seis anos depois entra para TV Globo no tvO tv1 junto com Jô Soares, Agildo Ribeiro, Paulo Silvino e outros com direção de Augusto César Vanucci e nesse programa entra no quadro Ofélia e Fernandinho ao ado de Sônia Mamede (1936-1990) Depois de uma passagem pela TV Tupi Lucio Mauro volta para Globo e contracena com Chico Anysio no quadro de Alberto Roberto onde ele Lucio Mauro é o Da Júlia. Atuou ainda  em novelas minisséries.