Home Música Noticias Literatura Contatto Serviços Pagina 8 Livros Outros...
Cronica e arte

CRONICA E ARTE  CNPJ nº 21.896.431/0001-58 NIRE: 35-8-1391912-5 email cronicaearte@cronicaearte.com Rua São João, 869,  14882-010, Bairro Aparecida Jaboticabal SP
ARTISTAS DE RUA PROTESTAM EM CURITIBA (PR) PARA PODEREM TRABALHAR COM SEMPRE FIZERAM Novo decreto que regulamenta a atuação inviabiliza atuações, , dizem artistas. Mentore Conti Mtb 0080415 SP // foto Flickr/ |Jurandir Coeelho Jaboticabal, 16 de janeiro de 2019 Os artistas de rua de Curitiba terão uma limitação de horário de horário para atuarem na cidade. Estas e outras regulamentações são disciplinadas por um novo decreto municipal, publicado no Diário Oficial no dia 19 de dezembro último e que começou a ser implementado agora. Pelo decreto ainda o calçadão da Rua Quinze de Novembro que tem cinco quadras, não poderá ter mais do que uma autorização por dia por quadra, com o tempo de 2 horas em cada local sempre sistema de rodízio. Desta forma o decreto fara com que exista 5 atuações por dia, no calçadão. O artista poderá atuar na cidade, durante quatro horas no máximo sempre obedecendo o rodízio. Na Feira de Artesanato no Setor Histórico da Cidade, serão 3 os espaços para exibição dos artistas de rua, em atividades de teatro, circo, dança e música e deverá do ter anuência do Instituto Municipal do Turismo. Ontem, dia 15, um grupo de artistas fez um protesto no calçadão da Rua Quinze, onde foram contabilizados a coleta em prol dos artistas, de mais de mil assinaturas. Ao todo são Cerca de 80 artistas de rua na cidade de Curitiba e segundo alguns entrevistados, ontem pelo site crônica e Arte, com o sistema do Decreto muitos artistas ficarão sem onde tocar ou atuar e não vão mais poder atuar como artista sob pena de passar fome. Alguns artistas falaram que muito artista se apresentará para ninguém ou quase ninguém com a nova regulamentação, já que em outros quarteirões da 15 de Novembro, hoje não tem o movimento que tem entre a praça General Osório e a Rua Presidente Farias, que compreende aquele trecho de calçadão onde fica o prédio que já foi do HSBC e agora do BRADESCO e que ficou famoso nas apresentações de natal de anos atrás. Segundo alguns artistas eles vão acionar o judiciário para através de uma sentença ou mesmo liminar consigam trabalhar como vinham trabalhando até então. O site crônica e arte não revela nesta matéria o nome dos entrevistados, para evitar que sejam perseguidos (nomes guardados como fonte na editoria deste site). O site crônica e arte tentou contato com a Prefeitura Municipal de Curitiba na Secretaria de Cultura e foi informado no Departamento de Cultura, que a questão do decreto dos artistas de rua é uma questão ligada a Secretaria Municipal de Urbanismo. Na sequência o site crônica e arte tentou contato com a Secretaria Municipal de Urbanismo, mas não obteve resposta e o telefone caia em uma secretaria eletronica.