Home Música Noticias Literatura Contatto Serviços Pagina 8 Livros Outros...
Cronica e arte

CRONICA E ARTE  CNPJ nº 21.896.431/0001-58 NIRE: 35-8-1391912-5 email cronicaearte@cronicaearte.com Rua São João, 869,  14882-010, Bairro Aparecida Jaboticabal SP
LULA É CONDENADO A 12 ANOS E 11 MESES POR CAUSA DO SITIO DE ATIBAIA SP Mentore Conti Mtb 0080415 SP // foto EBC Jaboticabal, 6 de fevereiro de 2019 Luiz Inácio Lula da Silva ex-presidente foi condenado novamente, hoje dia 6 de fevereiro, a 12 anos e 11 meses por corrupção e lavagem de dinheiro. O processo que também é um trabalho da lava jato, apurou que ele recebeu propina por meio de reforma de um sítio em Atibaia São Paulo. A sentença da juíza Gabriela Hardt é a segunda contra Luiz Inácio Lula da Silva. Outras 12 pessoas tinham sido denunciados no processo O ex-presidente já condenado e preso desde abril de 2018, está cumprindo pena de 12 anos e 1 mês, depois que foi condenado recorreu e perdeu o recurso em segunda instancia no TRF-4 referente a primeira condenação. De acordo com Ministério Público Federal, Lula obteve propina do grupo Shaim, de José Carlos Bumlai e das empreiteiras OAS e Odebrecht, por meio de uma reforma e decoração no Sítio Santa Bárbara em Atibaia, SP o sítio que o ex-presidente frequentava com a sua família. Segundo acusação a propina Foi no mínimo 128 milhões de reais por parte da Odebrecht e 27 milhões de reais, por parte da OAS  Segundo os Procuradores parte desse dinheiro foi usado para adaptar o sítio às necessidades de Lula e segunda denúncia o valor total das melhorias foi de 1,02 milhões O MPF afirmou que a Odebrecht e a OAS custearam 850 mil reais em reformas na propriedade e Bumlai fez o repasse de propina ao ex-presidente e o valor 150 mil reais sempre conforme a denúncia. Desta sentença cabe recurso. O site Crônica e Arte entrou em contato com a defesa do Ex- presidente e o advogado Cristiano Zanin Martins disse por meio de nota que, a defesa do ex-presidente Lula recorrerá de mais uma decisão condenatória proferida hoje (06/02/2019) pela 13ª. Justiça Federal de Curitiba que atenta aos mais basilares parâmetros jurídicos e reforça o uso perverso das leis e dos procedimentos jurídicos para fins de perseguição política, prática que reputamos como “lawfare”. Acima o Cronica e Arte trascreveu o primeiro parágrafo na nota da defesa, para ler a integra da nota o leitor pode ler clicar na linha anaixo:  ÍNTEGRA DA NOTA DA DEFESA DE LULA.