Home Música Noticias Literatura Contatto Serviços Pagina 8 Livros Outros...
Cronica e arte

CRONICA E ARTE  CNPJ nº 21.896.431/0001-58 NIRE: 35-8-1391912-5 email cronicaearte@cronicaearte.com Rua São João, 869,  14882-010, Bairro Aparecida Jaboticabal SP
POLICIA FEDERAL ABRE NOVO INQUÉRITO PARA APURAR SE ALGUM GRUPO AGIU COM O AGRESSOR DE BOLSONARO Mentore Conti Mtb 0080415 SP // foto reprodução youtube Jovem Pan Jaboticabal, 25 de setembro de 2018   A polícia federal instaurou nesta terça- feira dia 25, um segundo inquérito para apurar a possível participação de outras pessoas além do agressor Adélio Bispo de Oliveira, no atentado contra o deputado Jair Bolsonaro do PSL que concorre ao cargo de presidente da república O atentado ocorreu em Juiz de Fora MG no último dia 6 de setembro. Segundo o delegado regional de combate ao Crime Organizado em Minas Gerais Rodrigo Moraes, a investigação visa saber se existe um possível envolvimento de uma organização criminosa no atentado. O delegado Rodrigo Morais, tinha falado em entrevista à Rede Globo, que todas as informações e dados apontavam que Adélio Bispo de Oliveira não tinha tido ajuda de ninguém na hora da agressão. No primeiro inquérito o investigado disse que teria agido a mando de Deus. De acordo com o delegado o material apreendido com Adélio é composto por um notebook 4 aparelhos celulares e documentos Entre material apreendido consta uma agenda de contatos, troca de telefonemas e mensagens via aplicativo, nos dias anteriores ao ataque ao deputado. Isso dá motivo a investigação de novos suspeitos. Em um dos celulares que Adélio Bispo existem registros de navegação na internet para saber a agenda do Jair Bolsonaro e como ele se movimentava em suas campanhas. A polícia federal pretende investigar no mínimo os últimos dois anos de vida de Adélio Bispo e o objetivo é tentar identificar se houve um mandante ou pessoas que tenham incentivado o ataque a Jair Bolsonaro. O primeiro inquérito contra Adélio Bispo ser concluído na próxima sexta-feira dia 28