Home Música Noticias Literatura Contatto Serviços Pagina 8 Livros Outros...
Cronica e arte

CRONICA E ARTE  CNPJ nº 21.896.431/0001-58 NIRE: 35-8-1391912-5 email cronicaearte@cronicaearte.com Rua São João, 869,  14882-010, Bairro Aparecida Jaboticabal SP
 LULA CONTINUARÁ ENCARCERADO EM CURITIBA DECIDE PRESIDENTE DO TRF-4 Mentore Conti Mtb 0080415 SP foto EBC  Jaboticabal 8 de julho de 2018 19:57h Lula Continuará encarcerado em Curitiba de acordo com a decisão do presidente do trf-4 na noite de hoje dia 8 e saiu às 19 horas aproximadamente. Thompson Flores,Tomou esta decisão acabando com a questão gerada pelo juiz de plantão que na manhã de hoje tinha ordenado a liberação de Lula, com base em um habeas corpus impetrado na sexta-feira à noite. O desembargador Federal Rogerio favreto Entendia que a prisão impedia Lula de participar da  pré campanha política e portanto era um fato novo que cabe a ele decidir durante o plantão que fazia no TRF-4.  alertado pelo juiz Sérgio Moro O desembargador relator  dos processos da lava jato no TRF-4 João Pedro Gebran Neto Chamou para si o processo já que era o relator e decidiu revogar o habeas corpus dado pelo Desembargador de plantão.  O  Desembargador de plantão não contente com a decisão do desembargador relator do caso disse que a competência era sua devido ao habeas corpus ter sido protocolizado durante o plantão e determinou que Lula fosse solto. Diante do impasse o presidente do Tribunal Thompson flores, dirimindo a questão determinou que o processo fique com o desembargador relator Pedro gebran Neto e que a decisão do reçlator da lava jato no tribunal, de manter Lula encarcerado continue valendo. O desembargador de plantão Rogério favreto se filiou ao PT na década de 90. O habeas corpus também foi protocolizado fora do horário normal de expediente em um dia de copa do mundo. Um outro ponto que chamou atenção de vários analistas políticos foi a decisão fundamentada do desembargador de plantão em poucas horas citando direito internacional jurisprudência e toda uma série de argumentações jurídicas difícil de elencar então pouco espaço de tempo, mesmo que o jurista em questão fosse um Alfredo buzaid, Nelson Hungria o mesmo Roberto Lira.