Home Música Noticias Literatura Contatto Serviços Pagina 8 Livros Outros...
Cronica e arte

CRONICA E ARTE  CNPJ nº 21.896.431/0001-58 NIRE: 35-8-1391912-5 email cronicaearte@cronicaearte.com Rua São João, 869,  14882-010, Bairro Aparecida Jaboticabal SP
HORIZONTALIDADE E VERTICALIDADE HUMANAS: equilíbrio entre a matéria e o espírito. Tudo é harmonia, o universo é cosmos. Etimologicamente, cosmos significa ordem, organização, beleza, logo, diferentemente do que se pensa (ou do que querem nos fazer pensar), não há caos no universo, o caos habita na humanidade, que pelo mal uso de seu livre arbítrio envereda-se por caminhos tortuosos, que a conduz a um fim não desejado pela essência humana. O ser humano é (deveria ser) a medida exata do equilíbrio entre a matéria e o espírito. Mas, vivendo em um mundo extremamente materialista, onde o ser humano vale mais pelo ter do que pelo ser, o espírito tem sido rechaçado, ignorado. Tradições milenares de elevação humana são tidas como perda de tempo ou futilidade sem valor prático. A filosofia ficou relegada às universidades, fazendo com que Sócrates “se revire no túmulo”. As religiões estão mais enraizadas na matéria do que almejando a elevação do espírito. O desenvolvimento humano tem se dado fora do homem, na matéria, já o homem, em si, tem sido o mesmo há séculos, existindo quem já veja sinais de regressão a um patamar assustador, ou seja, que visualizam que somos, hoje, seres humanos piores que nossos piores antepassados. Infelizmente, a história nos dá mostras de que pode ser verdade. A humanidade está horizontalizada e cada dia mais se afastando da verticalização. Entendo ser interessante, para explicar o exposto, fazer uso de um símbolo universal, a cruz, onde a reta horizontal representa a matéria e a reta vertical o espírito. O exato ponto em que as duas retas, horizontal e vertical, se cruzam é a medida exata esperada para o ser humano, onde estaríamos na mais perfeita harmonia entre a matéria e o espírito, cumprindo com nosso dever humano. Avançar na horizontal para a direita é caminhar para o mais material ao passo que subir na vertical é caminhar para o mais espiritual. Quanto mais se caminha para a matéria mais se afasta do espírito, descendo na vertical e se afastando do ponto de equilíbrio. Ascender à vertical é caminhar para o espiritual e retroceder à esquerda na horizontal. Assim, quanto mais matéria menos espírito e quanto mais espírito menos matéria. Transcender, subir na vertical afastando-se do material não é algo fácil para o ser humano, mas deve ser um ideal a ser almejado. Neste patamar poucos conseguiram chegar, como Buda, Jesus, Gandhi, Madre Teresa de Calcutá etc. Para a humanidade ficar na medida exata do cruzamento da horizontal e vertical já é cumprir sua missão de ser humano. Mas, no contexto atual, alcançar tal ponto é muito difícil, tendo em vista todos os mecanismos ideológicos voltados para afastar a atenção de um ponto e fazer-se focar em outro. É difícil, mas não impossível. Pode-se até transcender, mas aí exige muito maior esforço e desapego à matéria. Seria a virtude absoluta, estar na plena sabedoria. Creio ser pertinente que o materialismo que se deve evitar é aquele pelo qual um ser humano busca ser, ou se sentir, melhor do que os outros, pois a relação do ser humano com o material pode se dar sem a perspectiva de se sentir maior ou melhor que os demais, tendo existido, na história da humanidade, homens muito abastados materialmente que não possuíam uma relação com o material neste nível de sentir-se superior aos demais e que eram dotados de uma enorme espiritualidade e grande sabedoria, como o Rei Salomão. O afastamento do homem em relação ao Todo tem se dado em detrimento da humanidade, razão pela qual dor, sofrimento, egoísmo, angustias e depressão tem sido uma constante em nossos dias. Jamais em toda a história da humanidade existiu sofrimento psíquico como em nossos tempos modernos. O momento é de semear a mudança para que germine uma humanidade melhor, pois, ao contrário do que se diz, não é de um mundo melhor que precisamos, pois o mundo já é harmonia em essência. Estamos carentes e necessitados, urgentemente, de uma humanidade melhor, com valores, virtudes e sabedoria.
Waldomiro Camilotti Neto é filósofo, advogado, professor universitário,  Especialista em Direito Processual do Trabalho e  Direito Administrativo.
MENTE LIVRE
Onde o pensamento ganha liberdade
fotos internet domínio publico Divina Comedia // Gustave Doré