Home Música Noticias Literatura Contatto Serviços Pagina 8 Livros Outros...
Cronica e arte

CRONICA E ARTE  CNPJ nº 21.896.431/0001-58 NIRE: 35-8-1391912-5 email cronicaearte@cronicaearte.com Rua São João, 869,  14882-010, Bairro Aparecida Jaboticabal SP
CARLITOS: O PERSONAGEM  DE CHARLIE CHAPLIN Mentore Conti Mtb 0080415 SP // foto internet domínio público Jaboticabal, 13 de maio de 2019 Um dos maiores personagens de todos os tempos no cinema é, sem dúvida nenhuma, o mendigo Carlitos, criado e interpretado por Charles Chaplin. Charlie Chaplin que era roteirista, ator, músico, bailarino, diretor de cinema e produtor, nasceu em Londres na Inglaterra, em 16 de Abril de 1889 e morreu na Suíça no Natal de 1977 aos 88 anos em Corsier-sur-Vevey, Vaud. O personagem teve sua primeira aparição no filme Kid Auto Races in Venice (Corrida de automóveis para meninos) um curta-metragem de 1914, no gênero da comédia. Neste filme ele interpreta o Vagabundo, (the tramp) que é espectador de uma corrida de carros para crianças, em uma praia de Los Angeles, chamada Venice.  A corrida está sendo filmada e o evento é interrompido por um espectador (Carlitos), que insiste em aparecer no filme, atrapalhando a corrida e causando várias peripécias. Depois em abril de 1915 vem o filme denominado The Tramp (O Vagabundo), onde o personagem aparece mais delineado e com as características que teria até 1936. Estamos em plena época do cinema mudo, onde a imagem era projetada na tela e durante a projeção, um pianista embaixo da tela ou do lado da tela, tocava músicas de acordo com as cenas projetadas. Antes de seu primeiro filme Chaplin tinha visitado os Estados Unidos da América duas vezes, em tournées em 1910 com a trupe de Fred Karno e depois em 1912 na mesma companhia. A companhia voltou para a Inglaterra e Chaplin ficou, isto era 1913. O primeiro filme em que Chaplin atua, é Making a Living (Ganhar a vida) de 1914 e ele ainda não é Carlitos e representa o papel de um inglês que se faz de repórter.  No roteiro deste seu primeiro filme ele representa um falso aristocrata inglês, que, encanta uma mulher e passando vê um acidente e enquanto o verdadeiro repórter socorre as vítimas ele corre para a redação para vender a foto, da câmera e a reportagem do verdadeiro repórter. O filme tem muita correria e “brigas”, como era o gênero na época. No filme seguinte (que já citamos no ínicio) aparece Carlitos. Com o personagem Carlitos, Chaplin fala do cotidiano satiriza e emociona, tanto em curtas-metragens como em longas-metragens a exemplo de “O Garoto”, “Luzes Da Cidade” dentre outros (que apresentaremos em outra oportunidade). Doze anos depois de dar vida ao Carlitos, aparece o cinema falado com o filme “O Cantor De Jazz”. É 1927, e Chaplin se recusa a dar voz ao seu personagem, realizando ainda filmes mudos com o personagem Carlitos por mais 9 anos, quando em 1936 ele escreve e filma “Tempos Modernos”, onde faz com que Carlitos saia de cena em definitivo. A partir do cinema sonoro, já a partir do final da decada de 20 do seculo passado, Chaplin utiliza o som, mas na música bem sincronizada, que anima seus filmes e em Tempos Modernos quem fala mais são as maquinas. Carlitos neste filme apenas canta quase no final do filme.  Como cineasta que era ele percebeu que o personagem não resistiria ao cinema falado. Nesses 21 anos de personagem atuando como Carlitos, Chaplin traz temas atuais até hoje.  Mesmo em seu primeiro filme vamos ver um espectador que quer por toda a lei ser filmado.  Uma antecipação do que vemos hoje com os celulares, onde todos querem aparecer e ter 15 minutos de fama. Muitas vezes ouvimos que este comportamento da fama instantânea é uma questão dos nossos dias, mas Charlie Chaplin já se referia assim no seu primeiro filme como Carlitos em 1914.  Chaplin durante o seu período na América criou A United Artists (também conhecida como United Artists Pictures, United Artists Corporation e United Artists Films) em 5 de fevereiro de 1919, com, Douglas Fairbanks, Mary Pickford e D. W. Griffith que já eram famosos em Hollywood e queriam fazer frente aos grandes estúdios, dando oportunidade aos artistas iniciantes também. Depois de retratar a sociedade em vários roteiros usando Carlitos, o último filme em que o personagem aparece “Tempos Modernos” há uma crítica severa ao que se tornaria o mundo da tecnologia. Em Tempos Modernos de 1936, Carlitos enfrenta uma indústria com circuito interno de câmera de vigilância e pessoas que só queriam saber do som, sem o conteúdo. Esta critica fica bem clara quando vemos em uma das cenas, quase no final do filme, onde ele Carlitos, passa a cantar e perdendo a letra da música, canta qualquer melodia e assim mesmo é aplaudido. Depois de cantar, nesta cena Carlitos volta a ficar mudo e na cena final do filme, Carlitos e a moça que o acompanhava, vão em direção ao Horizonte, porque eles não cabem mais no mundo em que estão. Quando fecha o filme e aparece o letreiro The End vemos Carlitos sair de cena em definitivo, mas com um sorriso. Charlie Chaplin durante a sua carreira enfrentou polêmicas inclusive com o governo dos Estados Unidos da América, principalmente quando criticou Hitler e Mussolini em seu filme “O Grande ditador” (1938). Este já é um filme sonoro e foi considerado ofensivo a Alemanha pelos Estados Unidos, já que este filme atrapalharia os negócios entre Alemanha Estados Unidos da América. Chaplin depois acabou sendo expulso dos Estados Unidos quando, em 1952 teve o visto cancelado ao viajar para Europa para lançar um de seus filmes naquele continente e não mais pode voltar aos Estados Unidos, a não ser em 1972, para receber um Oscar. Seus últimos filmes foram A King in New York (1957) (um Rei em Nova Iorque) no qual ele atuou, escreveu, dirigiu e produziu; e A “Countess from Hong Kong” (1967) (A Condessa de Hong Kong), que ele dirigiu, produziu e escreveu. O último filme foi estrelado por Sophia Loren e Marlon Brando. Chaplin fez neste filme uma pequena ponta no papel de mordomo, e esta é sua última aparição nas telas.
clique na foto do projetor abaixo e veja a ficha técnica e elenco dos filmes apresentados
clique abaixo e assista aos filmes:
assista abaixo (depois da matéria) os filmes na sequencia: filme 1: Making a Living filme 2: Kid Auto Races in Venice filme 3: The Tramp filme 4: Modern Times (Tempos Modernos)
Making a Living
Kid Auto Races in Venice
The Tramp
Modern Times (Tempos Modernos)