Home Música Noticias Literatura Contatto Serviços Pagina 8 Livros Outros...
Cronica e arte

CRONICA E ARTE  CNPJ nº 21.896.431/0001-58 NIRE: 35-8-1391912-5 email cronicaearte@cronicaearte.com Rua São João, 869,  14882-010, Bairro Aparecida Jaboticabal SP
BÉLGICA MANDA O BRASIL PARA CASA GANHANDO A PARTIDA POR 2 A 1 Um dia de cão: Seleção Brasileira hoje não foi nem a sombra de seleções que o Brasil já teve anteriormente. Mentore Conti Mtb 0080415 SP Foto internet divulgação O Brasil foi eliminado da copa do mundo perdendo por 2 a 1 no jogo contra Bélgica jogo realizado no estádio de Kazan, na cidade de Kazan, válido pelas quartas de final. Em um jogo onde no primeiro tempo a Bélgica dominou grande parte da partida e soube aproveitar os lances a gol, o Brasil não conseguia finalizar as jogadas.  Mesmo no segundo tempo quando a partir dos 15 minutos o Brasil teve mais posse de bola, os jogadores brasileiros, Iam até a área adversária, mas muito bem marcados não conseguiram passar pela Zaga da Bélgica.  No primeiro tempo o primeiro ataque foi da Bélgica, quando De Bruyne  rouba bola de Fernandinho e livre chuta de fora da área  mas a bola não leva perigo para a meta do goleiro Alisson.  Aos dois minutos é a vez do Brasil, quando o Neymar recebe a bola, cria uma tabela com Gabriel Jesus, que tenta  cruzar mas nao finaliza a jogada. A Bélgica continuava bem em campo no primeiro tempo, dominando o jogo marcando bem os jogadores brasileiros  e saindo nos contra-ataques. Aos oito minutos por exemplo lukaku corre pela esquerda e com velocidade passa a bola para Hazard, que chuta. A bola vai em cima de Miranda e no rebote Chadli  chuta novamente, mas a bola vai para fora.  Gabriel Jesus aos nove minutos toma a posse de bola e dentro da área é bloqueado pelo zagueiros belgas, com a bola indo para escanteio. No escanteio o atacante brasileiro levanta para área e Paulinho erra o chute o melhor  estilo futebol de Várzea que poderia ocorrer.  Depois aos 12 minutos Fellaini  recebe a bola e vai pelo meio do campo dando um chute muito forte que foi desviado para o escanteio.  Na cobrança os jogadores se concentram na área do Brasil e a bola é levantada na pequena área. Fernandinho sobe junto com Gabriel Jesus espremidos entre os atacantes belgas, a bola esbarra em  Fernandinho e acaba entrando num gol contra.  O Brasil continuava jogando, Armando jogadas mas não sabia finalizar e parecia ter sofrido um Abalo com o gol da Bélgica aos 13 minutos. Neste ponto o Brasil não soube manter a tranquilidade que a Bélgica Manteve jogando contra o Japão quando perdendo por 2 a 0 conseguiu virar o jogo e vencer por 3 a 2 Como aos 18 minutos quando Coutinho recebe a bola e com espaço entra pelo meio chutando com força, mas o goleiro belga Courtois bem colocado defende com segurança a jogada.  Sem jogadas bem trabalhadas e com o nervosismo já latente o Brasil chegava ao campo adversário e tentar finalizar de qualquer maneira, como quando aos 25 minutos Marcelo na entrada da área chuta para defesa do goleiro  Courtois, que defende sem dificuldade. Aos 31 minutos a Bélgica de se encontrar aqui e lukaku na posse de bola joga de maneira bem colocada para De Bruyne  que recebe ajeita e chuta no canto de Alison ampliando o placar.  Aos 40 minutos de jogo no primeiro tempo Alisson defendeu uma cobrança de falta de De Bruyne. A bola vai para escanteio na cobrança do escanteio Alisson defende de calcanhar eliminando perigo depois  cobrança de Kompany.  O Brasil termina o primeiro tempo perdendo por 2 a 0 e a fisionomia dos jogadores não era nada boa. Pela Fox Sport TV, na entrada do segundo tempo, uma câmera mostra o diálogo que antecedeu na volta da seleção brasileira ao campo. As frases eram entrecortadas num misto de cobrança de erros cometidos e dicas de jogador para jogador mas se via no fundo o nervosismo com o qual o Brasil voltava a Campo.  Neymar voltou a fazer a encenação de sempre e aos 7 minutos em uma jogada dentro da área ele finge que é derrubado pelo zagueiro, mas o juiz não marca nada e o jogo continua.  A uns 10 minutos é a vez de Gabriel Jesus fazer uma encenação. Depois de dividir uma bola com Kompany, ele cai mas o árbitro acompanhou de perto a jogada viu que não era nada e mandou o jogo seguir. A encenação de Gabriel Jesus ficou Clara depois que o árbitro de vídeo foi chamado e confirmou que tinha sido uma jogada normal. O Brasil passa a pressionar o jogo ia sair em contra-ataques mas a defesa da Bélgica muito bem fechada impedia que os jogadores brasileiros finalizasse as jogadas  Aos 16 minutos de partida, a Bélgica sai em contra-ataque depois de um passe errado de Fernandinho, na sequência Hazard  recebe a bola e chuta com o pé esquerdo com muito perigo para a meta de Alisson mas o chute vai para fora O Brasil Sentiu o jogo firme da Bélgica e não conseguia de jeito nenhum finalizar jogadas. Neymar aos 20 minutos recebe a bola faz uma troca de Passos com Coutinho na entrada da área mas o passe que seria para Douglas Costa ´[e cortado pela zaga belga.  Aos 26 minutos Douglas arrisca de longe um chute com pé esquerdo, mas o goleiro Courtois bem colocado defende, para desespero do time brasileiro. Aos 30 minutos Coutinho sem os erros que estavam sendo cometidos até então, recebe a bola no meio do campo corre e levanta para Renato Augusto, que tinha acabado de entrar em substituição a Paulinho.  Renato Augusto sobe e cabeceia no canto do goleiro belga Courtois. Mesmo marcando e diminuindo a diferença do placar, o Brasil continuava sem conseguir passar pela defesa belga, muito bem estruturada e com jogo veloz e nao finalizava Aos 35 minutos Coutinho passa para Renato Augusto que na entrada da área de frente com o goleiro belga chuta para fora. A defesa belga era impecável como quando aos 42 minutos, Neymar recebe, bem colocado, já dentro da área e quando vai chutar de pé esquerdo, bem marcado acaba saindo com bola e tudo.  Neymar ainda tenta cavar mais um pênalti.  Aos 45 minutos da etapa complementar recebe a bola de Fagner e numa dividida, finge que é derrubado mas o árbitro bem colocado, manda seguir o jogo.  Já nos acréscimos da partida o Brasil teve uma grande chance de empatar e levar o jogo para a prorrogação, quando Douglas costas aos 48 minutos passou a bola para Neymar que chuta na entrada da área mas o goleiro defende bem, espalmando a bola para fora. A partida terminou sem maiores lances e com a desclassificação do Brasil. Apesar de muito torcedor não gostar foi um resultado justo, diante de uma Belgica, bem preparada, que marcava bem o adversário e que se mostrou melhor em campo, hoje. Apesar da grande mídia enaltecer os jogadores brasileiros, talvez por interesses do futebol mercado e para valorizar o passe dos atletas junto aos times europeus, e mesmo considerando que existem talentos hoje, que apesar de não chegarem a jogadores do passado, são bons jogadores, o Brasil mostrou um futebol muito aquém dos grandes craques que tem hoje e que já vestiram a camisa da seleção brasileira em outros tempos. Para  uma seleção que já teve Leônidas da Silva (o diamante negro), Garrincha ( chamado o Anjo de pernas tortas), Pelé,  Jairzinho, Gerson Rivelino e tantos outros que podem ser vistos em vídeos no YouTube, dizer que o Neymar seria o melhor jogador da Copa, Ainda que seja considerado um dos melhores jogadores do mundo, caindo para cavar falta, é forçar a barra. Como comparar Jogadores que o Brasil já teve, com jogadores da seleção atual  que apesar de vendidos por preço muito alto, não  jogam a metade do que jogava um tostão, um Rivelino um Toninho Cerezo por exemplo o mesmo um Sócrates já nos anos 80. Pode-se dizer que o futebol mudou tentando forçar a barra para disfarçar o fiasco que temos sofrido nas últimas duas copas, mas devemos lembrar que craque é craque e joga em qualquer época. Seria o caso de aproveitar os talentos de hoje e deixar com que os jogadores criassem as jogadas sem ficar imitando estilos deste ou daquele país. Talvez o que tenha feito a diferença entre os jogadores do passado, tanto no Brasil quanto em outros países e os jogadores atuais é que eles não se preocupavam em imitar jogadas de outros jogadores e nao seguiam esquemas taticos rigidos. eles usavam o próprio talento e jogavam com espontaneidade. talvez…!! FICHA TÉCNICA BRASIL 1 X 2 BÉLGICA Local: Arena Kazan, em Kazan (Rússia) Data: 6 de julho de 2018, sexta-feira Horário: 15 horas (de Brasília) Árbitro: Milorad Mazic (Sérvia) Assistentes: Milovan Ristic e Dali Djurdjevic (ambos da Sérvia) Público: 42.873 pessoas Cartões amarelos: Fernandinho e Fagner (Brasil); Alderweireld e Meunier (Bélgica) Gols: BRASIL: Renato Augusto, aos 30 minutos do segundo tempo; BÉLGICA: Fernandinho (contra), aos 12, e De Bruyne, aos 30 minutos do primeiro tempo BRASIL: Alisson; Fagner, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Fernandinho, Paulinho (Renato Augusto), Willian (Roberto Firmino), Philippe Coutinho e Neymar; Gabriel Jesus (Douglas Costa) Técnico: Tite BÉLGICA: Courtois; Alderweireld, Kompany e Vertonghen; Fellaini, Witsel, Meunier e Chadli (Vermaelen); De Bruyne, Lukaku (Tielemans) e Hazard Técnico: Roberto Martínez