Home Música Noticias Literatura Contatto Serviços Pagina 8 Livros Outros...
Cronica e arte

CRONICA E ARTE  CNPJ nº 21.896.431/0001-58 NIRE: 35-8-1391912-5 email cronicaearte@cronicaearte.com Rua São João 869,  14882-010 Jaboticabal SP
João Paulo Lopes Felix - jornalista MTb 76.126/SP
fotos: facebook do autor e EBC e dominio públivo /divulgação
O que é a tal de “Melhor Idade” Não tem como escapar desde de que se chegue lá. Mas o que é a “Melhor Idade”? O dramaturgo e poeta Rui Guerra uma vez definiu a melhor idade como sendo aquilo que se encontra entre os 60 anos e a proximidade da morte. Pelo jeito ele não está errado, mas vamos analisar as diversas situações: Quando se chega a “melhor idade”, em geral estamos aposentados, cujo valor dificilmente cabe no mês e, portanto tem que arranjar algum “ofício” para se sustentar, mas por conta própria, pois nenhum empresário quer contratar alguém com tanta experiência, por incrível que pareça. Temos tanta coisa que é de dar inveja a qualquer jovem de 20 anos: artrite, artrose, osteoporose, pressão arterial compatível com placar de basquete americano, dificuldade de ver, ouvir, diabetes (o Chacrinha só tinha chacretes), além do malfadado aumento da próstata, nos condenando a pelo menos, uma dedada por ano. Quer mais, ha ha ha, fiquem com inveja, molecotes. Mas com tudo isso, também nos trás uma repentina saudade pelo que está prestes a acontecer. Sabemos muito bem que temos muito mais olhando para trás do que nos espera pela frente e isso faz o tempo passar, de tal forma, que  mereceria uma multa por excesso de velocidade. Ficamos mais sensíveis e já temos uma imensa saudade do que ainda está disponível. Por isso que os netos são joias raras. Essas figurinhas nos renovam de vida, enquanto seus pais, na maioria das vezes, já não tem nenhuma paciência para nos aturar. É muito comum, quando estamos dirigindo, no transito, algum “jovem” afoito, louco para pisar no acelerador e chegar primeiro, onde nem ele sabe, gritar em tom de xingamento: “Vai pra casa, velho inútil!”. Certamente ele não sabe que, se tiver sorte e souber viver, ele chegará na melhor idade que hoje estamos. E assim, vamos escrevendo um pouco do que o coração manda até o dia que ele, já cansado parar.
Home Música Noticias Literatura Contatto Serviços Pagina 8 Livros Outros...
Cronica e arte