Home Música Noticias Literatura Contatto Serviços Pagina 8 Livros Outros...
Cronica e arte

CRONICA E ARTE  CNPJ nº 21.896.431/0001-58 NIRE: 35-8-1391912-5 email cronicaearte@cronicaearte.com Rua São João 869,  14882-010 Jaboticabal SP
O CLERO, O CATÓLICO E A CONFUSÃO COM A IDEOLOGIA DE ESQUERDA Um artigo de Mentore Conti Mtb 0080415 SP // foto domínio público Jaboticabal, 13 de outubro de 2019 Na missa solene do dia de Nossa Senhora Aparecida no santuário de Aparecida São Paulo, o arcebispo Dom Orlando Brandes, criticou o dragão do tradicionalismo e disse que a direita é violenta e injusta. Depois explicando o que dissera falou que seu pronunciamento não é direcionado a governos, mas ao uso da ideologia. "Há dragões que atacam de tudo que é lado. Atacam a igreja, atacam as religiões” ... “Esses dragões (continuou D Brandes) são as ideologias. Ideologias, eu quero dizer, interesses pessoais, tanto da direita quanto da esquerda. Isso não faz bem. O que faz bem, queridos irmãos e irmãs, é procurar a verdade. " Independente da explicação dada, vemos na homilia feita por Dom Orlando Brandes (ou pronunciamento), o equívoco em que muitos católicos, inclusive parte do clero, caem nestes últimos anos, em relação a ideologia de esquerda. Depois de anos de doutrinação da teologia da libertação onde, muitos teólogos quiserem interpretar o evangelho a luz do Marxismo, (o que por si só era um absurdo) esta doutrina foi banida da igreja, mas deixou raízes que se infiltraram e até hoje, sem que padres bispos ou qualquer outro católico percebam, influencia negativamente na igreja.  A teologia da libertação foi criada exatamente para destruir a igreja usando o Marxismo e, dentro do Marxismo, a linha da Escola de Frankfurt. O grande problema, para o católico de hoje, é que anos antes, séculos antes de Karl Marx, Thomas Morus tinha escrito o livro Utopia, onde descreve uma sociedade igualitária criando o que se chamou em história de socialismo utópico. Devido ao socialismo utópico de Thomas Morus e do evangelho de São Lucas (principalmente) o chamado evangelho do amor, por ser um evangelho, criado para pacificar grupos cristãos antagônicos, na época em que foi escrito, a propaganda de igualdade e fraternidade pregada por Marx, como objetivo do socialismo cientifico é confundida com os textos cristãos e os cristãos viram presa fácil da ideologia socialista. Mas ao invés disto o socialismo de Marx e depois sua utilização na União Soviética e os Métodos de Gramsci é algo bem diferente e não é compatível com o cristianismo. Com o advento da doutrina marxista e a sua implantação na União Soviética e a modelação da doutrina por Gramsci e depois pela escola de Frankfurt, foi criada todo uma técnica para se destruir a igreja a família e a cultura Greco-romana, que na visão Gramsciana era o caminho para destruir a sociedade capitalista e em cima dessa destruição, construir uma sociedade socialista.  Dentro da escola de Frankfurt vamos encontrar Wilhelm  Reich, psicólogo dos anos 60, que criou todo um método para implantação do socialismo, analisando a sociedade atual e como destruí-la, em um trabalho similar ao que fizera a Herbert Marcuse da mesma Escola.  Na obra de Wilhelm Reich existe todo um estudo de como atacar a igreja para destruí-la, como vemos no capítulo denominado “Os Pressupostos da Prática de Política Sexual na Luta Contra a Religião” do livro Psicologia de Massa do Fascismo (livro nesta editoria) e aqui citamos como exemplo.  Mas não é só isso. O socialismo, a ideologia da esquerda, é tão violento Quanto qualquer outro regime criado por facínoras que não eram de esquerda. Stalin depois de todo expurgo e assassinato que a revolução Russa de 1917 já tinha cometido, fez um novo expurgo matando inclusive comunistas que não eram da sua linha de pensamento. Um período que matou milhões de pessoas na Rússia.  No Camboja com a revolução comunista do khmer vermelho liderado pelo esquerdista Pol Pot, matou cerca de 1,5 milhões de habitantes daquele país depois de implantar a revolução comunista no Camboja.  No desvario de Pol Pot, a sociedade deveria começar do zero e como a civilização humana começou da agricultura, todos os cambojanos, depois da revolução deveriam se tornar agricultores para a partir de então desenvolverem seus próprios talentos.  Nessa ideia macabra e estupida quem não queria voltar a ser agricultor era morto nos campos de extermínio.  Seu governo durou de 1975 a 1979.  Sorte diferente não tiveram chineses depois da revolução comunista na China e quem tiver a experiência de tentar falar de política com chinês, que migrou para o Brasil nesses últimos tempos, sentirá o temor de uma pessoa em se manifestar politicamente. Um resquício do medo de toda a atrocidade que ocorreu lá durante a revolução de Mao Tsé-tung.  Cuba também não fica fora da violência da esquerda, onde Ernesto Che Guevara celebrado por muitos, comandava pelotões de fuzilamento contra quem não era comunista ou qualquer um se pusesse na frente da revolução Cubana. Che Guevara enaltecido por muitos trucidou inclusive homossexuais, simplesmente porque eram homossexuais.  O exemplo mais recente é o da Venezuela e as atrocidades que o Chaves fez e seu seguidor Maduro faz contra aquela população.  Na Coreia do Norte a ditadura violentíssima não fica atrás do que praticou Stalin Pol Pot e tantos outros regimes de esquerda, isso para não falarmos no continente africano onde em vários países, regimes socialistas trucidaram parte da população que tinha e que não era comunista.  Este pequeno panorama dá uma ideia de quanto à esquerda é tão ou mais violenta quando está no poder do que qualquer regime de direita, inclusive contra igreja, com padres mortos da antiga URSS, presos na China, ou mesmo impedidos de se locomover livremente como em outros países de esquerda.  Quanto ao tradicionalismo, pelo que me consta, a tradição sempre foi um dos pilares de qualquer sociedade e é através da tradição que os valores passam de geração em geração. Aliás tradição significa exatamente o ato de passar alguma coisa, no caso costumes. Se não fosse a tradição não haveria cristianismo, já que devemos lembrar nesse ponto que a doutrina Cristã viveu os primeiros aproximadamente 400 anos depois do nascimento de Cristo, pela tradição dos costumes cristãos.  Não havia uma evangelho compilado e escrito. O que nós temos como evangelho hoje, durante este período eram livros esparsos em várias partes ao longo do mar mediterrâneo e do império romano, dos quais somente os quatro Evangelhos entraram no Novo Testamento, por serem os que seguiam a tradição, que até então o cristianismo usava.  As cartas, os Atos dos Apóstolos, O Apocalipse de São João também foram colocados exatamente por quê que estavam de acordo com a tradição. Muitos outros livros que trazem a doutrina e história de Cristo não entraram nesta lista por que não batiam com a tradição pregada pelos cristãos durante esses quatro séculos. Textos que Hoje são os Evangelhos Apócrifos.  Assim vemos quanto a igreja está baseada em tradição, ou seja, no tradicionalismo.  Devemos frisar bem que para Marx e todos os socialistas desde o início, a religião sempre foi considerada um instrumento para manutenção da classe dominante e por isso deveria ser combatida e destruída. Portanto se alguma ideologia deve ser combatida pela igreja, antes de qualquer outra, é a ideologia de esquerda.  Não se iludam os senhores católicos, se um comunista entra na igreja é para disfarçar o trabalho que ele tem que fazer contra ela, no dia-a-dia até desmoronar a instituição. No dizer de Lenin o socialismo é essencialmente ateu. Não há laicidade em um regime socialista, há ateísmo.  Seria interessante que padres e católicos em geral lessem os livros de Lênin, Marx, Engels, Marcuse, Wilhelm  Reich e qualquer outro livro de doutrinadores socialista que encontrarem, para entender realmente o que é o Socialismo científico e a sua derivação depois de Gramsci e o trabalho proposto por esses doutrinadores para destruição da sociedade capitalista e transformação da sociedade, em uma sociedade socialista.  Depois da Primeira Guerra Mundial, com Gramsci, a ideia fundamental era não mais a revolução e a luta de classes, mas a destruição e a transformação da sociedade capitalista com a destruição de seus Pilares fundamentais a família a Igreja e a cultura greco-romano. Quem realmente ler este material vai entender como é impossível ser cristão, católico ou protestante e ser socialista ao mesmo tempo. Claro que a ideologia socialista não faz de uma pessoa, por si só ruim, (existem pessoas ruins de direita também). O que devemos entender é que é um sistema que exclui o cristianismo, ou qualquer outra religião.
Ossos no Campo de Exterminio no Camboja
Campos de prisioneiros na Russia Comunista
Antonio Gramsci
Ossos no Campo de Exterminio no Camboja
Karl Marx
Home Música Noticias Literatura Contatto Serviços Pagina 8 Livros Outros...
Cronica e arte