Home Música Noticias Literatura Contatto Serviços Pagina 8 Livros Outros...
Cronica e arte

CRONICA E ARTE  CNPJ nº 21.896.431/0001-58 NIRE: 35-8-1391912-5 email cronicaearte@cronicaearte.com Rua São João 869,  14882-010 Jaboticabal SP
A POLITIZAÇÃO DO COMBATE À EPIDEMIA: LAMENTÁVEL SIMPLESMENTE LAMENTÁVEL Um artigo de Mentore Conti Mtb 0080415 SP // foto Crônica e Arte Jaboticabal, 11 de abril de 2020   Prezados leitores  O governador do Estado de São Paulo João Dória disse no último dia 9, reiterando o que havia falado em outras entrevistas coletivas, que se, a partir dessa semana que entra, a quarentena imposta pelo Governo do Estado, não for obedecidas por 70% da população haverá punição inclusive carcerária aos infratores. Em outras palavras, o governador está afirmando que as pessoas que não cumprirem a quarentena poderão ser até presas. Oras ninguém duvida do perigo da covid 19 mas, nós não podemos por causa de uma epidemia, descumprir a Constituição Federal do país.  Primeiramente o crime de espalhar doenças, de contribuir para aumentar o contágio de um vírus, é punido penalmente no Brasil, somente, se houver conhecimento do infrator e ele está doente, e ainda houver vontade, determinação de contaminar outras pessoas. Portanto não é qualquer pessoa que esteja andando na rua, que poderá ser acusada de espalhar vírus e por causa disto ser condenada ou presa por cometer este crime. Se o objetivo dela é trabalhar ela não tem o dolo a intenção, de infectar ninguém. Um crime deste gênero só poderá ser provado depois de um processo. Além desta questão temos que lembrar bem ao Senhor Governador e as autoridades são obrigadas a cumprir a Constituição Federal, sob pena de serem retiradas do poder por pregarem o separatismo, ou agirem com atitude separatista. De acordo com a Constituição Federal, somente em caso de estado de sítio e toque de recolher, decretado pelo Governo Federal, e somente o governo federal, as pessoas deverão ficar em casa sob pena de prisão. Fora isto estamos voltando a uma das intenções da revolução de 1932 quando São Paulo foi contra federação, pedindo uma constituição, mas com grupos paulistas que pregavam a separação do Estado do resto do país, provocando uma guerra civil. Será que o governador do Estado está repetindo, ou está querendo repetir o ato de Pedro de Toledo e seus aliados? O separatismo é inadmissível no país sob pena de retirar um governador e os prefeitos que o acompanham também, no mesmo intuito, dos cargos que ocupam e prendendo-os exemplarmente, e nomeando interventores, sempre nos moldes da constituição, para mostrar que o separatismo não pode ser tolerado em hipótese alguma, ainda que com pretexto de combater uma epidemia.  São Paulo como eu disse a pouco, dentro da Revolução de 32 tinha um componente separatista sim como mostra um livro de um dos Defensores do movimento, Alfredo Ellis Júnior, Confederação Ou Separação e o jornal O SEPARATISTA,  Jornal que circulou em São Paulo às vésperas da Revolução de 1932, e foi fundado por Rubens Borba de Morais, contando com a colaboração de Alfredo Ellis Júnior e Agenor Machado. Portanto eu volto a perguntar aqui, até que ponto essas autoridades, que estão querendo decretar ao arrepio da Constituição Federal, normas as quais não tem competência para decretar, não estão dentro do espírito separatista que São Paulo já demonstrou em 1932?  Além da questão do separatismo é inadmissível que se ameace de prisão um brasileiro que quer apenas ganhar o pão do dia a dia, para sustentar a si e a sua família? Que crime comete um brasileiro em querer trabalhar? Eu não ouvi autoridade nenhuma dizendo que vai prender traficante que está na praça vendendo drogas, ou está com um covil (as biqueiras) em funcionamento, Mas disse e aprender brasileiro querendo trabalhar, ou quer ter sua atividade comercial.  Será que o trabalho virou crime?  Que o trabalho no país sempre foi, para parte de maus brasileiros, mal visto não é novidade, bastando ler a obra de Mário de Andrade Macunaíma, aonde o Macunaíma, o herói sem nenhum caráter sempre manteve a máxima “Ai que preguiça!”  Nesse ponto eu pergunto também, se a raiva que se tem de Bolsonaro é porque ele é de direita, ou é porque ele fala em trabalho? Será que não aparece ninguém com vergonha na cara pedindo para as pessoas ficarem em casa e para tomarem cuidado, ou fazer um isolamento vertical, mas sem ameaça-los de prisão por que elas querem trabalhar? Há mas só o isolamento horizontal funciona dizem muitos e eu aqui pergunto: Será que o isolamento horizontal deu realmente certo na Itália? Não se esqueçam que com isolamento e tudo, a Itália, mesmo depois do isolamento chegou a 15 mil mortos, e a 950 mortos por dia durante o isolamento. Mas e na Lombardia? Na Lombardia antes do isolamento total não havia prevenção alguma, por isto o problema aumentou.  Será que eu vivi todo esse tempo para ver um governador de estado que quer punir quem deseja trabalhar e sobreviver ganhando o pão de todo dia? A população já está amedrontada por causa da epidemia e ainda vem o governador do estado ameaçando o povo com prisão? Não tem vergonha? Porque não agir com normalidade e dentro da constituição, criando conscientização para prevenção, mas sem negligenciar a possibilidade do brasileiro, com todo o cuidado, trabalhar. Lamentável simplesmente lamentável!!!!!
foto 1 hospital de campanha; foto2 simbolo do grupo Movimento Sao Paulo independente; foto3 jornal O Separatista de 1932; foto 5 Alfredo Elis Jr, separatista de 1932; foto 6 governador de São Paulo
Home Música Noticias Literatura Contatto Serviços Pagina 8 Livros Outros...
Cronica e arte