Home Música Noticias Literatura Contatto Serviços Pagina 8 Livros Outros...
Cronica e arte

CRONICA E ARTE  CNPJ nº 21.896.431/0001-58 NIRE: 35-8-1391912-5 email cronicaearte@cronicaearte.com Rua São João 869,  14882-010 Jaboticabal SP
A VISITA DE BOLSONARO AOS EUA Um artigo de Mentore Conti Mtb 0080415 SP // fotos Alan Santos PR e Isac Nobrega PR Agencia Brasil  Jaboticabal, 20 de março de 2019 O presidente Jair Bolsonaro voltou dos Estados Unidos chegando ao Brasil nesta quarta-feira dia 20 pela manhã, depois de uma visita de três dias.  A visita de Bolsonaro foi positiva no sentido de fortalecer relações com os Estados Unidos da América, o que não se fazia nestes últimos 16 anos. Apesar de muitos comentaristas dizerem que o presidente Jair Bolsonaro errou ao expor comentários sobre alguns assuntos na realidade, se formos analisar politicamente, não houve erro algum.  Na questão do apoio aos Estados Unidos da América em intervir mas na política latino-americana no combate ao socialismo, o Jair Bolsonaro foi firme em concordar e apoiar os norte-americanos. O que esperavam os comentaristas, que o Bolsonaro ficasse em cima do muro, como se acostumaram a ver presidentes agirem durante esses anos todos. É lamentável ver comentaristas políticos que não entendem o quanto é valioso a um político, diante de uma questão colocada para ele, tomar uma posição firme em favor de uma das duas alternativas a ele é colocada.  O jogo do Poder exige firmeza. Depois de declarações firmes de um chefe de estado, as negociações vão seguir com os diplomatas e aí sim, os diplomatas diante da posição firme do seu governo, podem colocar termos maleáveis para negociar mais. Um diplomata tem que ser maleável um presidente da república não, mas infelizmente muitos comentaristas não entenderam isso.  Quanto ao Brasil fazer parte da OTAN, como como aliado extra do Tratado do Atlântico Norte é muito bom, pois mais uma vez marca uma posição firme para um dos lados da questão de segurança. Nos comentários que eu vi até agora parecem de pessoas que se acostumaram a mediocridade de governo, titubeantes de centro-esquerda.  O não ter uma posição firme é um comportamento da esquerda, como podemos Ver de Marx a Lenin, Já que para a esquerda não existem verdades existe a causa revolucionária a defender.  Um exemplo disto podemos ver é a atitude moralista de postagens de pessoas da esquerda, contra a postagem sobre duas pessoas que simulavam sexo em público. Ali os militantes de esquerda se fizeram todos cheios de moral, para dizer que o ato da postagem era obsceno. Com isto parece que eles se contradisseram, quando pregam apoio a movimentos de liberdade sexual, a movimentos de LGBT e etc. O que aparentemente é uma contradição na realidade é só uma conduta de quem atua com mensalidade marxista, mudando de opinião conforme a causa que ele defende exige.  Com relação a visita de Bolsonaro aos Estados Unidos da América é claro que não ia conseguir tudo em uma única visita, como também é óbvio e com apenas poucos meses de mandato Jair Bolsonaro não conseguiria reverter a crise em que vivemos. Desde Fernando Henrique Cardoso o Brasil foi inserido dentro de uma mentalidade marxista, mais próxima da linha de Gramsci e da linha da escola de Frankfurt, portanto o Brasil viveu de Fernando Henrique para cá até a derrota da esquerda nas urnas nas últimas eleições, um processo de destruição social, sistema usado por Gramsci e a escola de Frankfurt para destruir uma sociedade e em cima dessa destruição implantar o socialismo depois.  A dificuldade de Jair Bolsonaro ou de qualquer governo em reverter a destruição, não é a questão da Previdência Social e a sua reforma, questão importante também, mas que não é a principal questão a ser combatida.  Gramsci é a escola de Frankfurt, elegeram como palco de ação não a revolução armada mas sim a educação e no Brasil Paulo Freire usando de Gramsci criou todo o método educacional para doutrinar as crianças e destruir a escola e a sociedade.  É neste Campo que o Brasil deve pautar uma mudança firme enérgica, afastando da direção do MEC Ministério da Educação e de Ministérios ligados à educação, o ministério da cultura toda linha Grand Siena que está minando a mentalidade brasileira.  Este trabalho não é a questão para um único mandato, o Brasil foi muito afetado pelas técnicas gramiscianas e provavelmente para se acabar com o resquício de socialismo atrasado dos anos 20, nós teremos que atuar por 30 anos alterando o que eles estragaram.  Quando eu falo da linha de Gramsci, Eu não falo apenas do PT. No Brasil praticamente todos os partidos são de centro- esquerda e a socialdemocracia, que apesar de que muita gente não conhece (Porque a escola não ensinou), era linha inicial de Lênin, que a aprimorou também nos anos 20.  Portanto não é apenas uma visita aos Estados Unidos da América que vai resolver a questão do Brasil. A reaproximação que começou a ser refeita agora, é um recomeço para que o Brasil volte ao seu rumo certo, abandonando o socialismo implantado aqui durante esses anos todos, para que então o Brasil volte a um crescimento real. Assim a visita de Bolsonaro aos EUA, foi sim um grande passo.
Home Música Noticias Literatura Contatto Serviços Pagina 8 Livros Outros...
Cronica e arte