Home Música Noticias Literatura Contatto Serviços Pagina 8 Livros Outros...
Cronica e arte

CRONICA E ARTE  CNPJ nº 21.896.431/0001-58 NIRE: 35-8-1391912-5 email cronicaearte@cronicaearte.com Rua São João 869,  14882-010 Jaboticabal SP
O PROTESTO DE CAMINHONEIROS E O GOVERNO DE JECA TATÚ Um artigo de Mentore Conti Mtb 0080415 SP // foto site Jornal Cidades Online Jaboticabal, 24 de maio de 2018   Caminhoneiros e motoristas da região lotaram e lotam os postos de combustíveis em busca de abastecer seus veículos para evitar ficarem sem combustível e tentarem atravessar um possível desabastecimento que se anuncia, por causa da greve de caminhoneiros. Em Jaboticabal esta manhã não era diferente a situação, com postos lotados e em alguns deles, filas que tinham um quarteirão buscando abastecer Veículos. Na região alguns postos já não tinham mais combustível para abastecimento, Em Jaboticabal existe notícia de que ao menos um dos postos já ficou sem o produto, até o fechamento deste artigo. Os caminhoneiros de todo o Brasil decretaram uma paralisação geral e bloqueio de algumas rodovias em protesto pelo preço do combustível. Em Jaboticabal, por exemplo, a gasolina está em média de 4,69 reais, o álcool r$ 2,69 e o óleo diesel, sempre em média de r$ 3,69. Que se analisarmos, são preços altíssimos. Segundo algumas informações o preço da gasolina sai da Petrobras a r$ 2,01 chegando aos postos a uma média de r$ 3,00 sendo que essa diferença, ocorre devido a impostos cobrados sobre o produto.  Até o fechamento desta edição não havia notícias de um acordo entre governo e o movimento que decretou a paralisação dos caminhoneiros. O Brasil para piorar a questão, é movido praticamente sobre pneus, por assim dizer. Do transporte pessoal até mesmo ao transporte de mercadorias, combustíveis e qualquer outro gênero, tudo ou quase tudo é feito por meio de Estradas de Rodagem. Sem se atentar a isto o governo brasileiro mostrou sua incompetência em administrar o setor de combustíveis. Durante 13 anos descurou do monopólio que tinha sobre a Petrobras deixando que ela fosse solapada e praticamente destruída num mar de lama de corrupção. Não bastasse isso, os impostos sobre o combustível, como nós vimos, é praticamente 50% sobre o valor que sai da refinaria. Impostos, que não voltam em serviços para população e apenas encarecem o combustível, que vai afetar o preço dos produtos. Depois de agir com esta incompetência, o governo vem com uma desculpa amarela, de que a culpa é do mercado internacional. Culpa do mercado internacional? Nós atravessamos a crise do petróleo em 1973 e 1974, e não passamos por isto. É bem verdade que na época o presidente era Ernesto Geisel, ofendido hoje em dia, mas que na época atravessou aquela crise e que quando foi ministro da Petrobrás, a empresa nunca passou pelo problema que está passando, aliás, com ele a Petrobrás se solidificou, antes de ser destruída nestes últimos 13 anos. Se não houver um acordo urgente sobre setor, o país para de vez.  O desabastecimento será geral, causando um caos em um país que já está destroçado por um administração de anos de desgoverno.  Talvez nós devemos afirmar aqui, que mais uma vez tem razão Nelson Rodrigues, dizendo como ele escreveu nos anos 80, que o grande problema do país era que o idiota tinha tido ascensão social e chegado, em várias esferas do pais, inclusive no governo.  De fato hoje nós temos, em vários níveis de governo, pessoas que não sabem o que significa uma administração pública, pessoas que pensam que fazer política, é ser agradável a todos e cortar fitas de inauguração.  O problema do combustível que estamos vendo nesses dois dias, é apenas a ponta de um iceberg de uma incompetência que transformou o país de oitava economia mundial, para um país em níveis econômicos semelhantes a países africanos em guerra, como a Etiópia por exemplo. Quando houve o começo da crise com os caminhoneiros, o governo federal fez como o Jeca Tatu, no livro Urupês de Monteiro Lobato. O governo estava de cócoras e quando ouviu o grito dos caminhoneiros (a reinvindicação inicial) ele levantou a orelha, mas como o grito inicial parou por uns momentos, o governo abaixou a orelha e continuou de cócoras, até que o protesto eclodisse de uma única vez.  Na manhã de hoje o governo marcou o uma reunião para agora a tarde, reunião da qual eu espero que não se crie uma comissão, pois quando você quer que no Brasil alguma coisa não dê em nada, você cria uma comissão.  Agora é aguardar para ver.
Home Música Noticias Literatura Contatto Serviços Pagina 8 Livros Outros...
Cronica e arte